Giovanni Bonato

Formação acadêmica
Doutor em Direito Processual Civil pela Universidade de Roma “La Sapienza” e pela Universidade Paris 8.
Graduação em Direito pela Universidade de Roma “La Sapienza” (diploma validado no Brasil pela Universidade de São Paulo – USP).

Área de Atuação
Contencioso Cível e Empresarial;
Direito Processual Civil;
Arbitragem;
Direito internacional;
Advogado na ordem dos advogados de Roma-Itália;
Advogado na ordem dos advogados de Paris-França.

Idiomas
Português, Italiano, Francês, Inglês.

Atividades Acadêmicas
Professor de Direito Comparado e de Instituições de Direito Processual na Universidade de Paris Ouest Nanterre.
Professor Visitante no Programa de pós-graduação em Direito da Universidade Federal do Maranhão – UFMA.
Professor Convidado de Processo Civil na Faculdade de Direito do Largo São Francisco – USP.
Professor Colaborador de Processo Civil na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG.

Atuação em entidades
Secretário Adjunto de Relações Internacionais Brasil-Itália-França do Instituto Brasileiro de Direito Processual - IBDP.
Membro do Conselho Superior da CAMITAL (Câmara ítalo-brasileira de Mediação e Arbitragem, com sede em São Paulo).
Árbitro e Especialistas de diversas Instituições Arbitrais, como a CAMITAL (Câmara ítalo-brasileira de Mediação e Arbitragem, sede em São Paulo), a CAMBRAAP (Câmara Brasileira de Arbitragem na Administração Pública de Brásilia), a CBMAE (Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial).
Membro do Cbar – Comitê Brasileiro da Arbitragem.
Membro do I.S.S.A – Istituto di Studi Superiori sull’Arbitrato.
Membro do A.I.A. – Associazione Italiana Arbitrato.

Publicações recentes
La natura e gli effetti del lodo arbitrale: studio di diritto italiano e comparato. Napoli : Jovene, 2012, v. 1, p. 361.
La riforma brasiliana dell'arbitrato. Rivista dell'arbitrato, 2017, p. 39 – 86.
La tutela anticipatoria di urgenza e la sua stabilizzazione: comparazione con il sistema francese e con quello italiano. Revista de processo comparado, 2016, v. 4, p. 65 – 28.
Os référés no ordenamento frances. Revista de Processo, 2016, v. 255, p. 527 – 568.
Tiers et procédure: le procès civil italien. Revista de Processo Comparado, 2016, v. 3, p. 59 – 74.
Tutela anticipatoria di urgenza e sua stabilizzazione. Revista da AGU, 2016, v. 15-4, p. 11 – 64.
A capacidade postulatória dos advogados perante as Cortes Supremas: perspectivas de direito comparado no Brasil, na França e na Itália, em co-autória com Marcelo José Magalhães Bonizzi, In: Direito processual constitucional. Brasília : Gazeta Jurídica, 2016, v.1, p. 101 – 116.
A arbitragem internacional na França e a arbitragem societária na Itália: algumas reflexões comparativas com o direito brasileiro. Revista da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, 2015, v. 66, p. 253 – 289.
Algumas considerações sobre coisa julgada no novo Código de Processo Civil: limites objetivos e eficácia preclusiva. Revista de processo comparado, 2015, v.1.2, p.121 – 143.
Arbitragem societária italiana: análise comparativa sobre a abrangência subjetiva da cláusula compromissória e a nomeação dos árbitros. Revista de Arbitragem e Mediação, 2015, v. 46, p. 337 – 358.
As reformas da execução no processo civil italiano. Civil Procedure Review, 2015, v.6, p.129 – 158.
L’ultima riforma francese dell’arbitrato. Civil Procedure Review, 2015, v.6, p. 31 – 65.
O filtro ao recurso de cassação no sistema jurídico italiano. Revista de Processo, 2015, v. 249, p. 249 – 274.
La consécration par la Cour constitutionnelle italienne de l’application des règles de la poursuite de l’instance dans les rapports entre procédure arbitrale et procédure judiciaire, Revue de l’arbitrage, 2014, v. 4, p. 977 – 989.
Panorama da Arbitragem na França e na Itália. Perspectiva de Direito Comparado com o Sistema Brasileiro. Revista Brasileira de Arbitragem, 2014, v. 43, p. 59 – 92.